A coleção Queen of Myself

Postado em 7 de novembro de 2017 por Marie Lafayette.

Olá pessoal! Boa noite! É com enorme prazer que estamos lançando hoje o nosso primeiro post no blog! O primeiro de muitas dicas, informações, contatos e principalmente de troca com vocês! A nossa equipe quer se aproximar cada vez mais do nosso público, e essa será mais uma maneira de fazermos parte de suas rotinas! Toda terça teremos um post novo no blog com assuntos gerais. Estamos abertos a sugestões, críticas e idéias para antenar vocês de tudo o que gostariam de saber. Esperamos que gostem e interajam com a gente, estamos aqui ansiosas para conhecer todas vocês!

O tema de hoje é baseado na coleção Queen of Myself, que desfilamos na IC week em agosto de 2017. Uma dúvida frequente é como e da onde surge a ideia para desenvolver uma coleção, e qual a importância de um tema base. Explicaremos para vocês o passo a passo de como a coleção foi desenvolvida até chegar as passarelas!

A escolha do tema de uma coleção sempre foi um dos maiores desafios, pois a estilista Marie Lafayette acredita que passa de uma inspiração, cada vestido conta uma história.

Para a coleção Queen of Mysef, tinha-se um primeiro desejo: retratar nos vestidos a mulher contemporânea, e desenvolver uma coleção para o verdadeiro púbico que pretendemos atingir. As mulheres fortes e independentes, que assim como nós, são movidas por amor.

Na busca de uma personalidade que pudesse representar essa mulher, a estilista começou a estudar ícones na história mundial. Dentre seriados, filmes, livros e pesquisas, assistiu ao seriado Reign, o qual despertou maior atenção.

O seriado conta a história da rainha da Escócia Mary Stuart, uma mulher totalmente a frente do seu tempo, que reinou entre 1542 a 1587. Em uma época onde as mulheres eram totalmente submissas e se casavam sem sentimentos, a rainha impôs a sua vontade de se casar com quem realmente amava, quebrando barreiras e desrespeitando os ideais da época. Além disso, era muito afeioçoada a cor branca e insistiu em usá-la em seu primeiro casamento. No entanto, na França do século XVI, o branco era considerado a cor do luto. Sua personalidade ousada, forte e independente despertaram um interesse e inspiração para Marie, que se aprofundou na história.

Marie foi buscando elementos e formas que pudessem trazer para a coleção a história de superação da rainha. Por mais de dois meses, foram estudadas cores, cortes, modelagens, ícones e personalidades da época, e por fim, foram desenvolvidos treze croquis. Com essas referências, os vestidos da coleção tiveram um grande diferencial técnico, fugindo do óbvio e do clássico. Foram usadas golas, sobreposições e saias menos volumosas. Além disso, a estilista aplicou cor a coleção com maestria e muito bom gosto, desenvolvendo vestidos com toques de nude, dourado e prata.  Usando como inspiração o casamento da rainha escocesa, que se casou com uma bela cauda incrustada de pedras preciosas, Marie reforça seu know-how ao criar uma linda releitura do tradicional véu em alguns modelos de sua nova coleção, onde ele aparece de forma repaginada, compondo a estrutura do vestido ao invés de ser um acessório a parte.

” Todos nós morremos. A pergunta é o que defendemos enquanto vivíamos.” E assim nasceu a coleção Queen of Myself, inspirada na força de uma mulher que destruiu barreiras e lutou por seus ideais.

A coleção foi lançada na IC week em Agosto de 2017. Os vestidos estão disponíveis em nosso atelier, onde as noivas podem experimentar e obter réplicas dos modelos, com adaptações a sua escolha se necessário.

Confira alguns dos vestidos da coleção! Para ver o restante, agende já a sua visita, vamos amar receber vocês!

 

Vestido romântico com saia de de tule em poá, rendas florais e de arabescos montadas e trabalhadas a mão.

 

 

 

 

Vestido semi sereia com fundo nude e todo trabalhado em renda off white.

 

Vestido fluido na cor off white, com renda desenhada e véu saindo da parte superior pelas costas, substituindo o véu tradicional.

 

 

 

 

Vestido princesa super cravejado em pedrarias na cor prata sob renda de arabescos aplicada.

 

 

 

Vestido com saia de tule na cor nude com detalhes em dourado.

 

 

A PEÇA CONCEITO DA COLEÇÃO:

O vestido idealizado para ser a peça conceito da coleção foi desenvolvido em um tecido encorpado que é o princese de seda. Foram aplicadas rendas em cor dourada e com um leve brilho. O vestido possuia uma saia removível, dando a opção das noivas se casarem com duas versões: um princesa e um modelo mais justo ao corpo.

 

 

Categorias